Revista Comunità Italiana

Revista Comunità Italiana

Tamandaré à vista
Cidade no litoral sul de Pernambuco transforma italianos de turistas em ‘nativos’, graças a sua beleza e tranqüilidade

Nayra Garofle

No litoral de Pernambuco, o conhecido balneário de Porto de Galinhas garante a badalação não apenasno verão, como durante todo o ano. Porém, a menos de uma hora de carro de lá, existe um pequeno paraíso que os brasileiros quase não conhecem, mas que já deixou de ser segredo para muitos italianos, há mais de dez anos. Trata-se de Tamandaré, um segredo que começou a ser espalhado pela Itália por um padre.

A rústica vila “reina” ao longo de 16 quilômetros de mar, que brinda o visitante com praias de areia branca e água morna e cristalina. Nos últimos anos, tem atraído para lá pessoas em busca de um outro ritmo de vida. Todas vítimas de uma fulminante paixão à primeira vista.

O município é novo. Com menos de 20 mil habitantes, somentehá 11 anos se emancipou de Rio Formoso. As praias de Campas, Tamandaré e Carneiros agora começam a atrair mais turistas.Ouvir pessoas falando em italiano por ali é comum. Na maioria das vezes, quem fala não é um turista, mas um “local”.

— Eu era dono de uma pousada na Puglia, no sul da Itália, e uma amiga que já conhecia Tamandaré me informou que havia uma pousada à venda, por aqui. Vimpara conhecer, gostei e comprei— diz o italiano de Verona, Alberto Altiere, de 59 anos, que vive nacidade desde 2002 e é o proprietário da pousada Porto Bello.

É a partir de setembro que os italianos começam a desembarcarem Tamandaré. Foi por essa época, em 1997, que Ilario Capelli visitou a vila pela primeira vez. Chegou como turista e, naquele mesmo ano, casou-se com a pernambucana Eliane Chagas. Em 2004, depois de morar por um tempo na Inglaterra, voltaram ao “ponto de partida”, já dispostos a montar um negócio. E assim criaram a Pizzeria Farol.

— Muita gente ainda não conhece Tamandaré, mas os italianos adoram vir para cá. Só nesteúltimo mês de agosto recebemos um grupo de 15. Isso aqui é um paraíso — afirma Capelli, nascidona Brescia.

Ele tem como “concorrente” a Almirante, a primeira pizzaria da cidade, onde a proprietária Nadir Coimbra atende os clientes com toda a simpatia pernambucana.E deliciosas fornadas do “quitute” italiano.

Além dos estrangeiros, a cidade tem abrigado brasileiros de outros estados que se encantam com a beleza selvagem do lugar e deixama vida dos grandes centros urbanos em troca de paz e qualidade de vida. Foi isso o que aconteceu com Luciana Maioli, que saiu do Rio Grande do Sul há 11 anos.

— Minha irmã morava no Recife e eu vim para visitá-la. Conhecimeu marido e nunca mais voltei para o Sul. Viemos morarem Tamandaré e investimos nolocal. É um verdadeiro caso de amor — diz Luciana que abriu, com o marido, há um ano, a única cafeteria da cidade, a Degutti Cafés e Sorvetes.

A gaúcha Themis Nayla também escolheu Tamandaré para viver.No Rio Grande do Sul, deixou seu emprego como administradora de empresas e, junto ao marido já aposentado, percorreu todo o litoral brasileiro em buscade um lugar para abrir a pousada Recanto dos Corais.

— Nós passamos alguns anos viajando pelo Brasil em busca deste paraíso. Foram 85 mil quilômetros de carro e mais algunsmil de avião — conta Themis.

O restaurante de Tamandaré conhecido pelos saborosos pratos especializados em frutos domar atende pelo nome de O pescador. A proprietária Maria de Jesus,de 54 anos, realizou o antigo sonho depois de viver 10 anosem Portugal. Lá, ela trabalhou como faxineira e juntou o dinheiro necessário para construir o restaurante que se tornou omais famoso da cidade.

— Isso aqui é fruto de muito esforço e um sonho que eu tinha desde nova, de ter o meu próprio restaurante. Recebo muitos italianos aqui e eles adoram a comida— conta.

História

A Vila Tamandaré nasceu no século 16 e cresceu junto com a agroindústria açucareira de Pernambuco.O turismo é, hoje, uma das principais atividades econômicas do município, cujas praias estão em uma área de proteção ambiental federal. A praia maisfamosa do lugar é Carneiros. Foi assim batizada porque os primeiros portugueses que chegaram ao local tinham este sobrenome. Um cenário paradisíaco, com grandes coqueirais e cinco quilômetros de areia branca. O lugar ainda tem pouca infra-estruturaturística. Mas já conta com uma ampla rede hoteleira que vai desdeas pousadas mais simples aos mais exuberantes resorts.

Imperdíveis são os passeios de catamarã pelos rios Ariquindá e Formoso. Com duração média de uma hora e meia, é possível avistar as praias, o encontro dos rios, aproveitar o banho de argila e se banhar nas piscinas formadas pelos bancos de areiae recifes de corais quando a maré está baixa. Na beira da praia, logo depois de aproveitar o passeio, a dica é almoçar no restaurante Bora Bora.

Além das praias

O nordeste brasileiro é conhecido pelas suas belas praias, mas também por ser a região mais carente do país. Foi por isso que, em 1982, desembarcou em São José do Egito (PE) o padre italiano Enzo Rizzo. Depois de suas experiências como voluntário na África, ele optou por atuarna América Latina e veio parao Brasil.

Em 1994, chegou em Tamandaré e criou a Paróquia São Pedro. Na visão do padre Rizzo, as crianças da comunidade precisavam de uma família. Esta foi a base inicial para o seu projetoque teve início em 1995. Com a ajuda de um grupo de amigositalianos, foi construído o Asilo Solidariedade, para atender 40crianças do local.

O asilo se transformou em creche e hoje se chama Associação Padre Enzo Solidariedade para Tamandaré. Com a ajuda do Gruppo Italiano Sviluppo in America Latina que faz a captação de novos “padrinhos” e doadores, a creche já atende cerca de 500 crianças.

— Cerca de 90% dos padrinhos que adotam nossas crianças, ou seja, que enviam dinheiropara ajudar a mantê-lasna creche, são italianos. Muitas vezes, um padrinho tem mais deum afilhado — explica Irmã Assunta Dacanal, enfermeira-chefe da creche.

As crianças recebem cinco refeições diárias e reforço escolar. Quando fazem 14 anos ou completam a quarta série primária, precisam deixar a creche. Mas podem continuar a freqüentá-lapara aprender costura, bordado, pintura e panificação.

Padre Rizzo morreu em 2000. Sua obra perdura até os dias atuais graças à ajuda dos padrinhos italianos e da boa vontade daquelesque trabalham na creche.

— Se hoje sou este homem agradeço ao padre, a quem tive a felicidade de conhecer. A creche foi fundamental na minha formaçãoe tenho orgulho de trabalha rhoje aqui — afirma o pedagogoIvaldo Júnior, de 28 anos.

Para conhecer uma nova cultura e, paralelamente, trabalhar como voluntário, o italiano Daniele Bellocchio, de 19 anos, deixou a província de Lodi, na Lombardia, para passar 20 dias na creche, no mês passado.

— Meu pai tem um amigo que é padrinho de umas crianças da creche e eu resolvi vir conhecer. Está sendo útil e muito importantepara mim — diz Daniele.

Apostando em Tamandaré

Há cinco anos, Silvana Visin, de 56 anos, chegou em Tamandaré para conhecer a cidade. Acabou conhecendo a creche e sentiu vontade de dar continuidade aotrabalho desenvolvido na região. Optou por abrir uma confecçãode roupas, onde oferece oportunidades de emprego.

— Quando trouxe as máquinas da Itália, elas se “perderam”no porto de Fortaleza. Perdi 60 mil euros. Não desisti. Investi mais 50 mil, comprei novas máquinas e criei a confecção. Mas nem todos querem, de fato, trabalhar — conta Silvana.

Pela sua fábrica já passaram cerca de 100 pessoas ao longo deste ano. Apesar das dificuldades, a Italian Style Industry fornece roupas para três grandes lojas do Recife.

— Quero deixar a fábrica para o povo daqui quando encontrar alguém que continue este trabalho — afirma a italiana, explicando que a confecção ainda não se sustenta sozinha.

Comunità Italiana

Primeira e segunda página do artigo da Revista Comunità Italiana.

VEJA QUEM NOS INDICA
Indicações e publicações na mídia.
Revista Claudia
Revista Claudia
Revista Época
Revista Época
Comunità Italiana
Comunità Italiana
Pousadas Baratas
Pousadas Baratas - Guia 4 Rodas
Guia 4 Rodas - Brasil 2011
Guia 4 Rodas Brasil 2011


Lonely Planet


Guia 4 Rodas
Pousada Recanto dos Corais - www.pousadarecantodoscorais.com.br - email:
Rua Hermes Samico, 317 - Tamandaré - Pernambuco - Brasil - Fones: (81) 3676-2115